Situada na Avenida Dois de Junho - Centro Cacoal/RO - Fone: (69)3441-2630 - Pastor: Volmir Forster
Fone (69)98145-3985- Pastor: Clairton dos Santos
Cultos aos sábados as 19:30 (20:30 horário de Brasília) com transmissão ao vivo pelo blog

domingo, 31 de janeiro de 2010

Olho por olho


“Olho por olho, dente por dente”; estas palavras são a norma de vida de muitas pessoas ainda hoje. Elas expressam um acentuado espírito vingativo e significam que a pessoa não deixa passar nada sem uma resposta equivalente à violência recebida.

Mas o discurso de Jesus é diferente. Ele diz que se alguém nos der um tapa na cara, devemos oferecer também o outro lado, e se alguém nos processar para tomar de nós um casaco, entreguemos também toda a roupa, e, por fim, se alguém nos obrigar a caminhar um quilômetro, caminhemos dois.

Se isso é surpreendente, prestem atenção ao que ele afirma mais adiante, no mesmo sermão do monte: “Amem os seus inimigos e orem pelos que perseguem vocês. Sejam perfeitos em amor, assim como é perfeito o Pai de vocês, que está no céu.” (Mt 5.44,48) Como podemos oferecer a face para alguém bater? Como podemos entregar o resto da roupa a quem nos tira um casaco? Como vamos caminhar dois quilômetros porque alguém nos obriga a caminhar um? E mais: Como amar os inimigos e orar pelos que nos perseguem? E como podemos nos tornar tão perfeitos quanto o próprio Deus?

As respostas a estas perguntas só podem ser entendidas assim: Quem quiser se salvar pelos próprios méritos, pelas próprias ações, necessariamente precisa atingir a perfeição de Deus. Só quem é perfeito poderá deixar-se bater, entregar suas roupas, caminhar mais do que exigido e amar os inimigos. Então todos nós estamos perdidos, porque ninguém é perfeito e ninguém é santo. É isto mesmo que Jesus quer ensinar neste texto. Ele quer mostrar como é impossível alguém salvar-se por conta própria. Precisamos de Jesus. Ele deixou-se bater, carregou a cruz, amou os inimigos, entregou suas roupas, enfim, foi perfeito em nosso lugar. Pela fé em Cristo, portanto, a santidade dele nos é atribuída e assim somos salvos. Pense nisto.

Oremos: Bondoso Deus, ajuda-nos a confiar somente em teu Filho, Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador. Amém.



Pastor Paulo Kerte Jung

sábado, 30 de janeiro de 2010

A História

As Confissões Luteranas

Além dos credos Apostólico, Niceno e Atanasiano, a Igreja Luterana possui outras confissões, escritas por Lutero e seus colaboradores. Estas confissões mostram o que a Igreja ensina, conforme a Bíblia. As confissões são: "A Confissão de Ausburgo" (1530), "A Apologia da Confissão de Ausburgo" (1530), "Os Artigos de Esmalcalde" (1537), Os Catecismos Maior e Menor (1529), e "A Fórmula de Concórdia" (1577). Todas estas confissões foram reunidas num só livro e publicadas em 1580, sob o nome de "O Livro de Concórdia". Que é aceito hoje por muitas igrejas luteranas no mundo. Essas igrejas afirmam: "Aceitamos todos os livros canônicos das Escrituras Sagradas do Antigo e Novo Testamentos, como palavra infalível de Deus e, como exposição correta da Escritura Sagrada, aceitamos os livros simbólicos reunidos no Livro de Concórdia." A Bíblia é a única norma e fonte na igreja para doutrina ou praxe.



A Igreja Luterana na América do Norte

O crescimento da Igreja Luterana nos anos posteriores ao período da Reforma foi muito grande. Entre os séculos 16 e 17, o luteranismo já estava presente na Dinamarca, na Noruega, na Suécia, na Finlândia, etc. Em 1817, o governo na Alemanha impôs a união de luteranos e reformados calvinistas. Muitos não aceitaram essa imposição, formando igrejas independentes. Dessas igrejas independentes, alguns emigraram para o Novo Mundo, (cerca do ano 1840) formando igrejas de cunho marcadamente confessional. Luteranos dessa tendência, da Igreja Luterana-Sínodo Missouri dos Estados Unidos (fundado em 1847), vieram para dar assistência a emigrados alemães luteranos no Brasil. Originada das igrejas luteranas independentes confessionais, essa se tornou uma característica marcante na história da IELB. Na sua literatura teológica e devocional, nos temas de suas conferências e convenções, essa tem sido a ênfase mais presente. Esta igreja cresceu rapidamente e logo iniciou atividades missionárias em outros países: Canadá, México, Índia, Coréia, Japão, Nigéria, Brasil, etc.


Os Luteranos no Brasil

Em fins do século XIX soube-se que entre os imigrantes alemães e seus descendentes havia muitos luteranos. Precisavam de atendimento religioso. De 1860 até fins do século foram enviados da Alemanha cerca de 70 pastores, especialmente para o Rio Grande do Sul, em sua maioria procedentes da Igreja Evangélica Unida da Alemanha (uma união de luteranos e reformados). Em 1886 foi organizado o Sínodo Riograndense, hoje a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, contando aproximadamente 700.000 membros batizados.


A Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB)

O Sínodo de Missouri enviou ao Brasil, no ano de 1900, um pastor, Rev. Broders - para investigar a possibilidade missionária. Ele começou o trabalho na localidade de São Pedro, município de Pelotas, Rio Grande do Sul. Aprovado o trabalho, logo chegaram outros missionários. E em 24 de junho de 1904 foi fundada Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB), na atual cidade de São Pedro do Sul, a 30 km de Santa Maria, RS. A IELB se desenvolveu e ampliou suas atividades para todos os estados do Brasil. Atualmente, possui cerca de 220 mil membros batizados. Além disso, a IELB iniciou a missão no Paraguai (hoje uma igreja-irmã) e em Portugal (ainda mantida).

Segurança só em Jesus.


Estamos vivendo em dias violentos. Muitos saem de casa para o trabalho e não sabem se voltaram em segurança para os seus lares. Investe-se muito dinheiro em segurança pública e particular. Mas, mesmo assim a violência está aumentando. Dê onde virá a segurança? A nossa segurança está no Senhor. Isto não quer dizer que estamos livres da violência, mas que sim que aquele que tem Cristo está em paz com Deus e pode compartilhar o verdadeiro amor com as pessoas. Queremos mais segurança? Amemos o nosso próximo e assim teremos mais paz em nossa sociedade. Senhor, livra-nos da violência e nos ajuda a ser seres pacíficos. Amém.

Oração:

Generoso Deus, obrigado por me aceitares gratuitamente. Obrigado por enviares Jesus, pois graças a ele tenho o perdão dos meus pecados. Como é bom saber que já tenho 100% dos meus pecados perdoados, não por obras e sim pelo teu grande amor por mim. Obrigado por este presente maravilhoso que mudou a minha vida. Amém.